Felipe Liwuan

Conheço o Felipe, Liwuan ou Pis há uns três anos. Já tinha trombado ele no rolê de skate e sempre foi um cara sorridente, pra cima!

Depois de fazer uma tattoo no Good Fellas, acabamos conversando sobre skate e começamos a colar juntos pra andar de skate (juntamente com os caras da Cripta).

O cara é talentoso tanto pra andar de skate, tanto pra tatuar. Parece que quanto mais tempo ele fica sem praticar, volta melhor! E tenho certeza que dessa vez não vai ser diferente!

Então lhes apresento,

Felipe Liwuan.

– E aí? Como você tá?

Agora to vivendo na minha nave (sofá) né? Como tinha te falado.

-E o que rolou com seu pé? Conta pra mim.

Cara, eu sempre me machuco por besteira, como a gente tava conversando, toda vez que eu to muito tempo sem me machucar eu já fico até esperando, alguma coisa vai rolar! Não é possível!

Já tem mais de dois anos que não me machuco, isso é um milagre! E dito e feito, por besteira, acabei quebrando a fíbula, esse ossinho mais fino do tornozelo, com o peso do meu corpo.

E agora eu to aí, já faz duas semanas, mas agora to mais tranquilo, já operei, o osso já ta colado, mas a recuperação ainda vai mais uns dois meses, até eu voltar a andar de skate de novo, lá pro final de abril. Haha.IMG_5000– E eu aproveitei pra vim bater esse papo contigo, tu nunca tá parado, ou tá tatuando, ou andando de skate, ou tatuando andando de skate, haha

É tipo isso, hahaha.

– Quantas torções você já teve andando de skate?

Cara, eu já tive várias torções, inclusive nesse mesmo pé! Em 2011 fiquei parado oito meses, torci feio e fiquei quatro meses sem andar de skate, daí quando voltei torci o outro e fiquei mais quatro meses!

Fora as outras contusões, dedo, pulso, que é sempre, haha.

– E não rola um medo de torcer a mão?  Afinal você trabalha com ela tatuando.

Cara, todo mundo me pergunta essa parada e eu respondo que nunca tive medo disso, porque se não eu vou começar a ter medo de viver. As paradas que faço pra viver é isso, gosto de andar de skate e tatuar, se eu ficar parado eu vou morrer!

A vida é movimento, mas eu prefiro nem pensar nessa parada, se for pra acontecer um dia vai acontecer. Igual agora, vou ficar um tempo parado, mas vou voltar com mais gás ainda!

– E essa tattoo escrito “nunca mais” com as muletas cruzadas?

Essa daqui foi uma dos últimos episódios em que torci o pé duas vezes, e uma coisa que eu aprendi com isso aqui é: nunca diga nunca, hahaha, e um raio cai mais de três vezes no mesmo lugar.

-Vai mandar embaixo “diga nunca”?

Hahaha, vou fazer uma seta e escrever “a partir de agora”, ou então “de novo” haha. Vai ser a primeira tattoo que vou fazer quando voltar a andar.IMG_5004– Há quanto tempo você anda de skate?

Esse ano vai fazer 15 anos, em dezembro faz 15 anos que ando de skate!

– Você é de Brasília mesmo?

Sim, nasci aqui, fui criado aqui. Morei um ano fora com meus pais, na Jordânia, antes de começar a andar de skate, quando tinha uns 11 anos de idade. E foi uma experiência muito louca.

Sempre viajei bastante com minha família e essa foi a que mais marcou, pois eu já estava maior, lembrava mais das coisas. Mas Brasília é meu lugar!IMG_7021IMG_7048– E quanto tempo faz que você tá tatuando?

Já tem oito anos que eu to tatuando, sempre lá no Good Fellas, junto com os monstrão, Maneko , e agora o Reche.

– Além de andar de skate, ser tatuador, você é vegan, há quanto tempo que você vive o veganismo? Como você se tornou?

Cara, esse ano vai fazer nove anos que eu sou vegan e na real partiu de mim. Claro que teve pessoas que me influenciaram, mas o começo de tudo foi porque eu comi na rua e passei mal, e aí eu comecei a criar certa intolerância à carne. Principalmente essas paradas bem processadas que nem hambúrguer. Que eu comia muito na rua.

Então eu comecei a me sentir mal com essas paradas, tipo porre de cachaça, não conseguia ver mais, então parei de comer carne. Falei: foda-se, vou comer mais essas parada não. Nem em casa.

Daí um brother veio e me perguntou, tu é vegan? E eu respondi falando: que porra é essa? Então ele me explicou um pouco e fui me aprofundando na parada. Me identifiquei e to até hoje.IMG_5006 IMG_5008– Esse estilo de vida mais saudável influencia você a não usar mais drogas? Você me disse que quando era adolescente só queria andar de skate e fumar maconha.

Sim, você pra ser vegan, no mínimo você tem que ser saudável né? Então uma coisa acaba levando a outra. É uma evolução, se você busca algo que não seja tão extremo, mas que você mantem o foco naquilo, você vai evoluir de certa forma, e acabei sofrendo influências também, uma galera que conheci que era vegan já era uma galera que não era do meio das drogas.

E pô, nessa época que comecei a me envolver no veganismo, só queria viver no bancário, ficar lá fumando bagulho, andando de skate o dia inteiro, era só o que eu queria saber! Haha

Mas minha vida foi tomando outro rumo, fui buscando outras coisas e uma certa galera me indicou esse caminho. Falaram: Cara, você que é do punk, se amarra nessas paradas, procura o outro lado da moeda, que é esse aqui. Foi por influência do Bicudo, um moleque do meio do skate que mais andava no começo dos anos dois mil. Levou vários campeonatos e tal. Ele me influenciou muito no straight edge, que leva uma vida mais disciplinada.

Depois o Maneko também, um cara que sempre me ergueu, me botou pra cima, me ajudou em todos os aspectos. Pra ser um cara focado no trabalho, focado na disciplina, que é o que vai complementar na minha vida pra que eu seja uma pessoa melhor.IMG_5014 IMG_5013– Massa! E a Cripta, me fala um pouco sobre a marca!

A Cripta começou de repente, eu comecei a andar com os caras nem me lembro quando, eu já tatuava, mas a marca deve ter uns 5 anos. E foi bem da hora, foi numa época que eu tava bem focado no skate.  A gente não se identificava com nada que tinha no mercado e todo mundo pilhou de fazer uma parada nossa.  Juntamos uma grana e fizemos umas camisetas.

E quando a gente começou a Cripta, eu não sei por que a galera começou a ir pra Goiânia, aí os moleques de lá colaram com a gente e viraram a Cripta né? A  Ambiente sempre acreditou em nós e até hoje acredita.

Foi o que mais fez a gente continuar o trabalho. Porque todo mundo tem outros trabalhos, mas mesmo assim a gente tenta manter a marca viva.

E os moleques eram muito doidos! Eles vinham pra cá e ficavam na casa do Marcelo, que é um dos mentores da Cripta, que tem a Take Over no sudoeste hoje em dia.

Neguinho colou tanto junto que uma hora o Marcelo ficou doido porque os moleques destruíram a casa dele, e po, incomodavam a vizinhança, vomitavam a rua toda, e chegou uma hora que tivemos que dar um basta na situação. Mas a galera de Goiânia é que faz a Cripta, junto com nós de Brasília.

– Irado, e quando você volta a tatuar?

Semana que vem, quarta-feira volto no médico para ele me analisar se eu posso pisar ou não, mas ele dizendo que sim, já volto a trabalhar, se bobear, no mesmo dia.IMG_5003

– E 2015? O que vai fazer?

Cara, não costumo planejar nada, mas sempre ando na linha. Mas com certeza vou andar muito de skate, mais que ano passado! Pra compensar o tempo parado, e quero tatuar o máximo que puder também!

Além de valorizar as pessoas que me ajudaram muito nesse momento, que foi foda! Minha namorada, se não fosse ela eu não sei o que eu ia fazer, cuidou de mim melhor que um médico! Além da minha mãe, meu padrasto, meus avós em casa! Então esse ano vou aproveitar pra valorizar mais minha família que é o mais importante.

– Massa! Então é isso! Acho que já dá pra escrever um texto grande! Deve ter acabado a bateria Haha

Haha, imagina, puta mlq! Não gravou nada!IMG_5021Espero que tenham gostado!

Não se esqueçam de seguir o Liwuan nas redes pra ver o que ele apronta por aí! Seja na tattoo ou no skate!

instagram.com/liwuan

Se quiserem marcar uma tattoo ele fica no Good Fellas aqui em Brasília e o telefone é 61 3322-2527.

Valeu!

Bruno.

 

We Are Braveman
#derolê - Indaiá

7 Comments

  1. Liwuan

    Muito obrigado amigos do allmixed.
    Fiquei super feliz e com certeza toda a descontração com o Brunão na hora da entrevista está me ajudando para recuperar mais rápido!!!

    • allmixed

      Valeu você!!!!

      Vai recuperar rapidão!

      Bjao!

  2. Raphael Veloso

    Liwuan é skate na alma.

  3. Danielle

    Ah que coisa mais linda! Amei a entrevista e amei as fotos. Esse modelo maravilhoso ajuda <3

    Parabéns Bruno!

    Parabéns ao casal! =**

    • allmixed

      Valeu Dani!

      O modelo realmente ajuda! Galã total! hahaha

      Bjs.

      Bruno/Ju.

  4. Diego

    pode crer porra

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.